The Web Poetry Corner
DreamMachineThe Web Poetry Corner is a Dream Machine Site
The Dream Machine --- The Imagination of the World Wide Web
Google

The Web Poetry Corner

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

of

Leiria, Leiria, Portugal

Home Authors Alphabetically Authors Date Submitted Authors Country Submission Rules Feedback



If you have comments or suggestions for Gonçalo A. Oliveira Cordeiro, you can contact this author at:
ledz@abyss-pt.org (Gonçalo A. Oliveira Cordeiro)


Find a book store near you, no matter where you are located in the U.S.A.!


Cerzan

...the best independent ISP in the Twin Cities

Gypsy's Photo Gallery


Shadows

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

Driven away from life
By scars and invisible wounds
I hide away in the shadows of the wise
Far from people, far from grounds
Fear consumed me by the inside
Killing me slowly, beating me hard
I see nothing ahead, nothing worth
The world is full, but yet too empty
The world made me silent, made me still
I am cold, I am nothing, I am to be

There she came... just from nowhere
She showed me the other side,
The kindness, the beauty
Life's more than what we see
Than what we bellieve...
I've learned from her
I've learned from love
Now I am, and I feel
I can now lift from my grave
And as I awake from the shadows
My soul glows and my heart smiles...


Tear

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

My soul trembles, my heart suffocates
To think that I have to leave
Hurts more than a dagger across my chest
All this pain, brought me to cry
Unleashing silent tears
Falling down from my heart
I pick a tear, and give it to you
I write it on your chest
So that it will lay down with your own
We are only one now...
With this tear, I leave you my heart
So that you can take me wherever you go
That you can hold me when you need a friend
So that you can kiss me whenever you think of me
So that you can feel with me when you asleep
I leave you my soul, and give you my love
Always there, just beside your heart
Remember that, and I'll be there...


A Teresa Sena

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

se nao te tivesse a ti
o mundo continuaria cheio de coisas k nao valem a pena
vazio de emoçoes, de amor
o mundo nao se chamaria mundo
mas purgatório
o solo nao seria solo
mas lava, fogo incandescente
as àrvores nao seriam àrvores
mas sombras
e a vida nao seria vida
seria indiferença
mas tu existes
e és o meu mundo, o meu paraiso
o jardim por onde a minha mente vagueia
és a luz que me ilumina o caminho
a energia que me faz caminhar
és a fonte que jorra vida sobre mim
através de ti, aprendi
e através de ti, agora sou
nao quem era antes, mas kem sou agora
uma alma nova, rejuvenescida, apaixonada
o meu coraçao pertence-te
está contigo, juntinho ao teu
és quem eu amo
nao a simples palavra
mas o verdadeiro sentimento
Amo-te Teresa Maria Batista Sena


Looking At A Picture

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

As I look through your eyes
My soul breathes deeply once again
Making my heart to sustain
On such a terrible pain

These are just words that i wrote
They cannot tell how I feel right now
Only my eyes can, spelling tears down
Across my pale face, weakened by a feeling
That overcomes everyone and everything


Arrependimento

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

Olho-me ao espelho, e nao vejo ninguém
Desejo a alguém que o meu olhar me queime
Despejo dentro de mim angústias de
Actos indignos, de que poucos se orgulham
E esses, nem pessoas sao, sao tao pouco
Sombras, almas perdidas, mentes poluídas.

As maos tremem silenciosamente, como
Quem esconde um crime violento, sem perdao
Enganam pouca gente...
Mente frágil, tépida... sem cura
O corpo adormece, perde a razao
A alma cai, cada vez menos, alma pura.

(All Rights Reserved)


Lacrima

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

Google
ALIGN=CENTER> SRC=http://www.dreamagic.com/dmicon.gif ALT=DreamMachine ALIGN=LEFT WIDTH=35
HEIGHT=35>
This poem was translated by HREF=http://www.dreamagic.com/Translators/Soleri>Stefania
Soleri>REF=http://www.dreamagic.com TARGET=_top>The Dream
Machine --- The Imagination of the World Wide
Web
La mia anima trema, il mio cuore soffoca
Al pensiero che devo partire
Fa male più di un pugnale nel petto
Tutto questo dolore mi ha fatto piangere
Scatenando lacrime silenziose
Che scendono dal mio cuore
Raccolgo una lacrima e te la regalo
Lo scrivo sul tuo petto
Così che rimarrà con te
Siamo una sola persona adesso_
Con questa lacrima, ti lascio il mio cuore
Così che tu possa portarmi dovunque tu vada
Così che tu possa stringermi quando hai bisogno di un amico
Così che tu possa baciarmi ogni volta che mi pensi
Così che tu possa sentirti con me quando ti addormenti
Ti lascio la mia anima, e ti do il mio amore
Sempre lì, accanto al tuo cuore
Ricordalo, e io sarò lì_


Pensamento I

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

Tempestade violenta esta, que
Entra pela minha mente adentro, dando
Razao ao que nao tem razao, mostrando
Espelhos frágeis de sentimentos
Suaves, pesados e secretos...
Assim passa, mais uma noite de lamentos...

Sinto-me fraco, por nao te ter
Entre mim, embora na verdade
Nao passe um segundo sem te ver
A minha mente enlouquece, a saudade cresce...


Saudade

by

Gonçalo A. Oliveira Cordeiro

As vozes gritam dentro de mim... nao aguento mais, vou chorar... sem motivo aparente para o espectador comum, as lágrimas chovem furiosamente... uso todas as minhas forças interiores para as deter, mas elas sao mais fortes que eu... o sentimento é superior, apoderou-se de mim de tal forma que todo o meu corpo treme, gela, se imobiliza... excepto os olhos... esses continuam a largar lágrima após lágrima, como uma torneira que pinga infindavelmente por mais força que façamos para a fechar... sinto que vou rebentar, a minha alma grita cada vez mais alto, cada vez mais forte... sinto o chao a afastar-se de mim... sinto o céu a desabar sobre a minha mente enfraquecida... a música acaba... chove mais que antes, e nao resisto a apoiar-me no ombro da minha querida mae; abraço-a... e chove intensamente... a verdadeira tempestade começa... uma voz doce, que só a pessoa que mais nos ama sabe fazer...
- Que foi?
Tempestade forte esta... nao consigo ver nada... estou completamente cego pela chuva...
- Nada... saudade...
Um certo alívio toca a alma, mas a tempestade continua... a confusao continua a reinar na minha mente, no meu passado... e passa o tempo... mas nao o abraço, nao o veio de sentimentos... finalmente... a tempestade aclara... ganho coragem e ergo-me...
- Vou-me assoar...
- Vai...
O espectro continua dentro de mim... gravado no meu pensamento, nas boas memórias... numa sala secreta... espaçosa... dentro do meu coraçao... continuo a chorar... desta vez por dentro... secretamente... saudosamente...