The Web Poetry Corner
DreamMachineThe Web Poetry Corner is a Dream Machine Site
The Dream Machine --- The Imagination of the World Wide Web
Google

The Web Poetry Corner

Ivone Boechat

of

Niterói, RJ, Brazil

Home Authors Alphabetically Authors Date Submitted Authors Country Submission Rules Feedback



If you have comments or suggestions for Ivone Boechat, you can contact this author at:
i.boechat@terra.com.br (Ivone Boechat)


Find a book store near you, no matter where you are located in the U.S.A.!


Cerzan

...the best independent ISP in the Twin Cities

Gypsy's Photo Gallery


AMIZADE

by

Ivone Boechat


A amizade
é o mais belo afluente do amor,
ela ajuda a resolver,
com paciência,
as complicadas equações
da convivência humana.

A amizade
é tão forte quanto o amor,
ela educa o amor,
sinalizando o caminho da coerência,
apontando as veredas da justiça
controlando os excessos da paixão.
A amizade
é um forte elo que une pessoas
na corrente do querer.
Amizade
é cola divina,
cola demais,
pode doer.

A amizade
tem muito mais juízo que o amor,
quando ele se esgota
e cisma de ir embora,
ela se propõe a ficar
vigiando o sentimento que sobrou.


MULHER MADURA

by

Ivone Boechat


Esse ar puro oxigenado de maturidade
me dá o aspecto de que já vi tudo na vida,
disposta a rever a própria vida.

este sentimento de mulher humana
me dá o direito de viver feliz,
inspirando segurança,
como se já tivesse tudo o que quis.

Esse jeito felino ou de criança
me dá a certeza de ser forte como nunca,
agarrada nos braços da esperança.

Essa determinação de chegar faceira,
sem ter que explicar nada
nem dizer porque,
me dá a sensação
de estar no auge da vida,
a vida inteira.

MULHER

by

Ivone Boechat


Um aroma suave
exalou das mãos do Criador,
quando seus olhos contemplaram
a solidão do homem no Jardim!

Foi assim:
o Senhor desenhou
o ser gracioso, meigo e forte,
que Sua imaginação perfeita produziu.
Um novo milagre:
fez-se carne,
fez-se bela,
fez-se amor,
fez-se na verdade como Ele quer!
O homem colheu a flor,
beijou-a, com ternura,
chamando-a, simplesmente,
Mulher!

PRECE DE ANO NOVO

by

Ivone Boechat


Senhor,
resplandece o fulgor do
ANO NOVO.
Expectativas, mistério, perguntas,
ansiedades,
fazem da festa um mundo
de curiosidades.
Há, por toda parte, calendários,
previsões orçamentárias, planos de vida,
mas só tu sabes, Senhor, o que há de vir.
Neste instante de novidades e de abraços,
nesta hora de promessas e possibilidades,
dá que eu sinta o Teu poder e a Tua paz,
abrindo clarões no escuro da incerteza.

Senhor,
que nem mesmo a iminência da morte,
da despedida,
quando a dúvida rondar minha morada,
possam abalar-me a fé.
Que eu tenha vigor, paciência, perseverança,
pra recriar nas lições do desencontro,
e que eu sinta vontade de seguir em frente,
sempre que as circunstâncias me detiverem.

Senhor,
transporta meu pensamento
para os enlevos da vida,
fazendo-me contemplar
as visões de um novo mundo.
Renova minhas forças,
unge meu caminho,
abençoa o desdobrar
da página de cada dia.
Neste ANO NOVO, Senhor,
habilita-me
para ser digna de entender
as missões da Tua obra,
iluminando-me cada passo.
Nas dores, que eu O encontre,
nas orações.

O QUE É MAIS BELO?

by

Ivone Boechat


Você quer saber
o que é mais belo?
O amanhecer da vida, ser criança
ou a maturidade do adulto,
pôr-do-sol?

Durante o dia, brilho,
calor da luta,
à tarde, o sol se pondo,
sem cruzar os braços,
reduzindo o brilho,
para a vida reacender!

O que é mais belo,
o que dá mais prazer?
O esplendor da madrugada
ou a esperança, sol
da maturidade,
reacendendo em cada idade,
a alegria de viver?

NATAL

by

Ivone Boechat


Acenda as velas
da árvore de sua vida
para aquecer a família
neste Natal!

Pendure os presentes,
bem amarrados,
e faça uma promessa
a você mesmo
de se libertar
dos passados.

Faça um pisca-pisca
dos seus olhos,
e não dê tanta
importância
às coisas passageiras.
A vida é um festival!

Siga em frente!
Prepare a ponteira
da árvore para indicar
novo caminho,
afinal,
tudo é festa,
nesta noite de Natal!

OPÇÃO

by

Ivone Boechat


Quero ser amada
do meu jeito:
assim como se amam
as flores.
Amor contemplativo,
pensado,
refletido,
terrivelmente
evoluído.
Quero ser amada
do meu jeito:
sem pretensões de posse,
possuidor,
possuído.

PÁSSARO

by

Ivone Boechat


Sou um pássaro
ferido pelas ventanias
que não se cansa de voar.
Trago nas asas
muitas fantasias
da caminhada.
Não levo pesar
da noite fria,
são tristezas superadas
na alegria.

Sou um pássaro,
acostumado
à vertigem da altura,
já me sentei no infinito
pra pensar.
Dei vôos rasantes,
toquei com minhas asas
na loucura.
No limite de tanta fantasia,
ainda encontrei motivos
pra cantar.

PAZ

by

Ivone Boechat


Paz,
como as manhãs
resplandecentes,
assanhadas
pra iluminar
caminhos.

Paz,
no silêncio
dos ninhos,
esperança agasalhada
dos espinhos.

Paz,
no balanço da brisa,
fazendo carinhos
na flor.

Paz,
no sorriso da criança,
na noite solteira,
à espera do amor.

PRECE DA CRIANÇA

by

Ivone Boechat


Senhor,
estou muito assustado,
estão nos fazendo medo.
Fico até cansado de pensar
um jeito de proibir os adultos
de matar os passarinhos,
de acabar com os rios,
de poluir os mares.
Tudo que o Senhor fez é tão bonito,
até me irrito, quando vejo guerras
dominando alguns lugares.

Quero sonhar
com uma escola feliz,
com professores sorrindo,
e uma nota que dê para passar...
É isto que sempre quis.
Ah!
Quero minha família unida,
segurança para brincar na praça,
a imensa graça, de dormir,
sabendo
que se há alguém na rua
vai poder voltar.
Amém.

PROCURA-ME

by

Ivone Boechat


Quando eu partir,
se deres falta de mim,
procura-me, nas flores do jardim.
Escolhi assim
para enfeitar de perfumes e cores
as paixões.

Procura-me, na madrugada,
quem sabe posso estar até calada,
falando de amores, nas canções?
Procura-me,
nas estrelas e constelações,
é bem certo que eu esteja,
em qualquer universo,
cintilando emoções.

Procura-me, nos encontros,
nas ternuras da vida,
estarei vibrando, em cada abraço,
serei até sentida:
nos olhos, nos beijos, na despedida,
fugindo das solidões.

PROJETO DE VIDA

by

Ivone Boechat


Eu não quero me acostumar
a ver com tédio
as belezas da vida!
Eu não quero me declarar solitária
com minha companhia.
Nunca dizer que é rotina
acordar de manhã com o sol
entrando e me aquecendo.
Não quero dizer que é tolice
o discurso bravo ou sereno das ondas do mar.
Deve ser triste declarar-se cansado
de ouvir a natureza.

Deus me livre de começar a contagem regressiva
dos meus dias no mundo.
Quero discar SOS
para me livrar do pessimista,
mas também
jamais quero andar
pelo caminho da desistência.
Quero chegar inteira
completa, única e verdadeira
ao topo da vida,
para de lá contemplar,
com entusiasmo total,
o outro lado da vida!!!

OBRIGADA, SENHOR!

by

Ivone Boechat


É doce e maravilhoso, Senhor!
Levantar no início da alvorada
e afinar o canto da alma à
sinfonia da natureza,
louvando e bendizendo
Seu Santo Nome.

É grandioso sentir
o aroma das manhãs,
oferecendo o melhor culto de gratidão,
no silêncio harmonioso
dos cantares do amor.

É lindo
decifrar a intenção das cascatas,
no canto suave,
sobre as pedras que encontram no caminho.

Obrigada, Senhor,
porque a felicidade maior
e o significado profundo da vida,
não se traduzem no conforto ou nas riquezas.
Estão guardados,
como tesouro precioso e infinito,
na presença inconfundível
da Tua paz.

PUREZA

by

Ivone Boechat


O brilho suave do olhar de mãe,
a esperança do sol se despedindo da aurora,
a dança das folhas nos braços da brisa,
a carícia do mar, buscando areia lá fora...
A noite dengosa na magia das estrelas,
o cálice da flor transbordante de néctar,
a noiva no altar, com promessas de amor,
o canto do pássaro, louvando o universo !
O choro do bebê na emoção da vida,
a oração de Maria, num manto de bondade,
o olhar de Cristo, perdoando a humanidade.

QUE MULHER É ESSA?

by

Ivone Boechat


Que mulher é essa
que não se cansa nunca,
que não reclama nada,
que disfarça a dor?
Que mulher é essa
que contribui com tudo,
que distribui afeto,
tira espinhos do amor!
Que mulher é essa
de palavras leves,
coração aberto,
pronta a perdoar?
Que mulher é essa
que sai do palco,
ao terminar a peça,
sem chorar!
Essa mulher existe,
sua doçura resiste,
às dores da ingratidão.
Resiste à saudade imensa,
resiste ao trabalho forçado,
resiste aos caminhos do não!
Essa mulher é MÃE,
linda, como todas são.

RENASCER

by

Ivone Boechat


Quero viver, tranqüilamente,
como as flores,
sem levar saudade
das primaveras.
Quero somente ter
a felicidade
de alcançar o infinito
e, num mundo de cores,
renascer.

Quero viver como as nuvens,
refazendo minhas formas
no espaço,
levando esperança a todo canto.
Quero me abrigar desse cansaço,
morrer, vivendo,
sem nenhum espanto.

Quero viver como os rios,
que, livremente, se dão aos oceanos,
que se lançam, sem temor,
arrastando mágoas, desenganos,
quero levar por vilas e cidades
enchentes de amor.

Quero morrer como as manhãs,
sentido o despertar de cada sol,
quero a luz do dia penetrando em mim,
mostrar ao mundo inteiro,
fazer crer que morte não é o fim.
Quero ser manhã
para ser capaz de anoitecer.

PRECE DA CRIANÇA

by

Ivone Boechat


Senhor,
estou muito assustado,
estão nos fazendo medo.
Fico até cansado de pensar
um jeito de proibir os adultos
de matar os passarinhos,
de acabar com os rios,
de poluir os mares.
Tudo que o Senhor fez é tão bonito,
até me irrito, quando vejo guerras
dominando alguns lugares.

Quero sonhar
com uma escola feliz,
com professores sorrindo,
e uma nota que dê para passar...
É isto que sempre quis.
Ah!
Quero minha família unida,
segurança para brincar na praça,
a imensa graça, de dormir,
sabendo
que se há alguém na rua
vai poder voltar.
Amém.

AMANHECER

by

Ivone Boechat


Levanta a cortina dos teus olhos,
contempla a maravilha
do amanhecer.
A vida é uma criança,
esperta, bonita,inteligente
passa correndo,
é preciso ver.
Acredita,
enquanto há tempo:
não existe dor sem alento
nem tristeza tão longe da alegria.
Quando a luz de cada dia
acende a vida,
iluminando o amanhecer,
não vacila,
toma posse
da imensa alegria de viver.

APELO

by

Ivone Boechat


Diz ao mundo
que ainda existe amor,
acorde a esperança,
abrace a certeza,
mas muito cuidado
pra não despertar
a tristeza.
Avança,
grite,
não fique parado
que ainda há tempo
de começar.
Busca os aflitos,
dê seu alento,
afasta pecados,
fantasmas, mitos.
vem,
amar, amar, amar.

AS MÃOS DA MULHER

by

Ivone Boechat


Vestem necessitados,
ensinando a bondade.
Dão o exemplo,
ensinando o amor.
Embalam o berço,
ensinando a ternura.
Indicam o caminho,
ensinando a decidir.
Preparam alimentos,
ensinando a repartir.
Erguem as mãos,
ensinando a orar.
Abrigam o aflito,
Ensinando a esperança.
Enxugam a lágrima,
ensinando a compartilhar.
Constroem a família,
ensinando a confiar.
Plantam flores,
ensinando a trabalhar.

DECISÃO

by

Ivone Boechat


Não faço mais força
para provar a ninguém que sou ótima,
não quero impor nunca mais
minha amizade a ninguém.
Vou respeitar
a antipatia dos outros,
a preferência,
a rejeição.
Vou, como sempre,
amar tudo o que sei,
compartilhar o amor
ajuizado, sensato, maduro,
exercitando o perdão.
De hoje em diante,
assumo a solidão
dos que não sabem mentir.

Aos voluntários
que se dispõem a me aceitar
como sou:
sem retoque,
sem representação,
confirmo
o que sempre fui:
honesta, digna, sincera.
Não quero ser vista
como estrela
do bem ou do mal.
Sem qualquer disfarce,
devo sempre me colocar
como mulher real.

DESABAFO

by

Ivone Boechat


As pessoas denunciam
minha alegria,
gostariam, com certeza,
de me ver chorar.
Criticam,
irritam,
desafiam,
contam coisas esquecidas
pra me provocar.
Lembram amores antigos,
pessoas ofendidas
que não consegui evitar.
Ativam minha memória,
com aquela velha história,
que as poeiras da vida
conseguiram apagar.

VIDA

by

Ivone Boechat


Vida é milagre,
possibilidade,
uma vírgula na eternidade.

Tudo na vida é miragem,
oportunidade ,
momentos seus,
lapso de tempo,
imagem de Deus.

Viver é compor o tempo,
buscando alento, afeto,
algo misterioso e concreto,
que se perdeu,
no fundo dos mares
do eu.

Cante a vida,
cante você,
cante a morte,
nunca se livre da sorte,
cante ... por quê?

Louve a vida,
cante um dueto de amor,
cante tudo,
cantem todos,
somente assim,
com menos lodo,
a vida se livra da dor...

AVANTE

by

Ivone Boechat


Onde está você?
Talvez navegando
no interior do seu mar,
onde não se escuta
a felicidade ecoar...

Lembra
a tristeza de outrora,
que no tempo da amargura,
você se esforçou,
caiu fora?

Avante!
Derruba pedras, empecilhos,
arranca das profundezas
esperanças e brilhos dali,
faz renascer outro ser
que um dia conheci.

Presta atenção,
nem disfarça,
você é tudo de bom,
amigo,
comparsa
meu alarme do perigo,
meu tom.

Não se faça de desentendido,
mergulha lá dentro, bem fundo,
olha de frente a vida,
constrói de novo outro mundo,
não chore por luta perdida...

SOU MULHER

by

Ivone Boechat


Sou mulher,
com as aflições e a inspiração do poeta,
o esplendor e a serenidade... das mães!

Sou uma canção de ninar!
Experimentadora dos sabores do tempo...
Estrela da constelação familiar.

Sou letra e música da canção
do mais puro sentimento,
que a mulher é capaz de cultivar.

Sou feita com a síntese
do segredo de amar!
Tenho duas fases: minguante e cheia,
assim como o luar!

TEU OLHAR

by

Ivone Boechat


Gosto do teu jeito
de me olhar,
perturba,
desequilibra,
põe dúvidas no ar,
tem o efeito
de um grande temporal:
vibra,
derruba armadilhas
de todo não.
Faz bem,
faz mal,
produz maravilhas,
faz sonhar,
tem os raios do pecado
e do perdão.

AMANHECER

by

Ivone Boechat


Levanta a cortina dos teus olhos,
contempla a maravilha
do amanhecer.
A vida é uma criança,
esperta, bonita,inteligente
passa correndo,
é preciso ver.
Acredita,
enquanto há tempo:
não existe dor sem alento
nem tristeza tão longe da alegria.
Quando a luz de cada dia
acende a vida,
iluminando o amanhecer,
não vacila,
toma posse
da imensa alegria de viver.

Traição

by

Ivone Boechat

Hoje,
que as memórias se esvaem,
e os amigos fogem de mim,
só tenho minhas poesias
como amigas
confidentes,
mesmo assim,
impertinentes,
sem rima e vazias
elas não inspiram a menor confiança:
elas também me traem.

AQUELA MULHER É MINHA MÃE

by

Ivone Boechat


Aquela mulher, com brilho no olhar,
firmeza inabalável,
passos apressados, voz forte,
desafiou a todos,
a si mesma desafiou muito mais,
nunca se deteve... avançou em paz.
É a mesma mulher que na solidão,
na pobreza ou na fartura,
dividiu tudo o que sempre conquistou.
Aquela mulher
que passou por cima da brasa
dos seus próprios medos,
caminhou enfrentando
a resistência do movimento
dos sem ideal,
dos sem meta, dos sem coragem...
Aquela mulher atravessou montanhas,
percorreu caminhos de pedra,
chorou em silêncio, sozinha,
confiou, mesmo quando lhe afirmavam
que o mundo ia desabar.
Aquela mulher é minha mãe!
Ela não seguiu os sinais no caminho
apontados para o fracasso,
sofreu, viveu, viverá sempre,
em tudo ou toda obra,
porque vai deixar muito mais
para frente do que para trás.

Ivone Boechat

Traição

by

Ivone Boechat


Hoje,
que as memórias se esvaem,
e os amigos fogem de mim,
só tenho minhas poesias
como amigas
confidentes,
mesmo assim,
impertinentes,
sem rima e vazias
não inspiram a menor confiança:
elas também me traem.
Ivone Boechat

Choro

by

Ivone Boechat


Choro
choro de rua vazia,
imploro sua companhia,
seu abraço,
seu perdão.
Choro
choro de chuva caindo,
de gente partindo
pelo cansaço da solidão.
Choro
choro de mágoa, doendo,
baixinho,
sofrendo,
nos braços da poesia.
Choro,
choro de chegada,
de camisa suada,
na luta desesperada
de cada dia.
Choro,
choro de flor despencando
no jardim desanimado
sem cor,
choro choro de mãos se encontrando,
rosto iluminado de amor.
Ivone Boechat

Meu bem, meu mal

by

Ivone Boechat


Amados,
cometi muitos erros
nesta vida,
todos já perdoados,
porque foram
cometidos,
em nome do amor.

Não faço mal a ninguém,
perdão, faço e muito,
quase todo dia,
meu maior mal,
em nome do bem,
é fazer e ainda mandar-lhe
poesia!
Ivone Boechat

Oração do pinheirinho

by

Ivone Boechat


Você quer enfeitar
um pinheirinho neste Natal?
Então me enfeite
onde eu estiver,
que tal ?
Plante um pinheiro na sua porta, dois, três,
deixe-os morar ali, de vez,
no lugar mais bonito, mais confortável,
sem lhe fazer nenhum mal.
O maior orgulho do pinheiro
é que o mundo inteiro
o escolheu
pra representar a
vitória do Bem.
Neste Natal deixa-me
viver,
a natureza agradece,
ela vai reconhecer ,
e o Senhor vai atender sua prece.
Amém.

Feliz Natal!

by

Ivone Boechat


Tocam os sinos da
solidariedade,
os acordes da esperança
começaram a vibrar!
O aroma da promessa de Deus
está exalando no caminho
dos homens de boa vontade,
o amor pediu licença
pra chegar.

Estende sua mão,
alcance os aflitos,
veja quantos sofrem
com súplicas no olhar,
dobra os joelhos,
tempo de fé,
não esqueça de se levantar
para atender os gritos.

Ivone Boechat

INVEJA

by

Ivone Boechat

Inveja
Perda de tempo
esforço a mais, em vão,
vendavais...
ódio mudo
contra-mão,
vento
que derruba tudo
ao chão.
Inveja é
luta desperdiçada
que arrebata o próprio vigor,
impedindo momentos
risonhos...amor.
A inveja puxa a vida
pra trás,
deturpa, divide,
produz tormentos,
ativa a ferida,
ainda mais,
acende lamentos,
tira a paz.

Ivone Boechat

Ingratidão

by

Ivone Boechat

Quando a ingratidão
bater na sua porta,
lute, por favor,
não deixe que entre
nas suas independências,
diga que tem algo da melhor qualidade
ocupando todo
o seu espaço interior.
Expulse a ingratidão,
sem lhe apertar a mão,
jamais mostre a lágrima,
ou a tristeza
pelo desencanto,
porque isto vai lhe trazer muita alegria,
feche a porta da sua vida
com firmeza,
faça do seu pranto
o alicerce para
um novo dia.
Ivone Boechat

MEU PAI

by

Ivone Boechat



Gosto de rever
a imagem forte do meu pai,
tremendo o assoalho
ao caminhar.
É doce me lembrar
como se tremia
quando ele perdia
a abotoadura,
o guarda-chuva,
a chave de fenda!
Hoje é lenda
a figura enigmática,
a disciplina dura,
a rotina sistemática.
O pai não morre,
ele corre na frente
pra levantar o segredo do véu
e guardar pra gente
o lugar mais estrelado do céu.

Ivone Boechat

Missão

by

Ivone Boechat


Não faço verso
pra ninguém achar bonito,
nem para meu grito
servir de inspiração
aos amores artificiais,
sou catadora de letras,
junto aquelas que encontrei
por aí perdidas,
dou a elas vida própria,
direito à rima,
nada mais.

Ivone Boechat

Missão

by

Ivone Boechat


Não faço verso
pra ninguém achar bonito,
nem para meu grito
servir de inspiração
aos amores artificiais,
sou catadora de letras,
junto aquelas que encontrei
por aí perdidas,
dou a elas vida própria,
direito à rima,
nada mais.


O poder do Natal

by

Ivone Boechat

Luzes, cores, carinho, festa,
traduzem a alegria do povo
que se manifesta,
comemorando
um novo significado
de viver!
Há perfume de cipreste no ar,
um colorido em cada veste,
esperança em cada olhar,
na sinfonia celeste do poder.

O Natal abre presentes e passados,
aperta abraços,
convence a humanidade
de que o amor existe.
É o poder do Natal
que ressoa renovando tudo,
prometendo a todos
a paz que não se esgotou,
está escondida
na sua árvore de vida
e você por distração
ainda não encontrou.

Ivone Boechat

O pinheirinho

by

Ivone Boechat

O pinheirinho guarda
segredos, saudades,
esconde medos,
abriga esperanças,
acende lembranças,
enredo de muitas idades.
No pinheirinho há
lágrimas escondidas.
pedidos pendurados,
por carências adiados,
na efervescência da vida.
O pinheirinho é você mesmo,
erguido, cheio de fantasias,
sofrido...enfeitado,
ignorando maldades,
acendendo esperança,
apagando falsidades.

Ivone Boechat

Untitled

by

Ivone Boechat

MULHER

Mulher, nunca desista
de ser campeã na olimpíada
dessa correria,
amanhã tudo será melhor:
os filhos crescem,
as lutas rejuvenescem
e você está cada dia
mais linda e maior.

Mulher, vai de cabeça erguida,
porque o Senhor não erra,
tinha que honrar sua imagem,
primeiro fez o rascunho
de um ser superior,
refez o projeto,
fez seu veto divino,
retocou,
multiplicou
a dosagem de amor,
refez a embalagem:
no modelo anterior não cabia
esse gigante
interior.

Ivone Boechat

Acende você

by

Ivone Boechat


É Natal!
Você acendeu o pinheirinho,
encheu as janelas de luz,
pôs enfeite nas portas,
já se lembrou de Jesus,
mas se esqueceu de você...
Onde está a sua luz?
acende tudo,
dentro e fora,
dê voz ao sorriso mudo,
ligue as lâmpadas
agora
que você deixou
apagar
quando esqueceu
de se amar.

Prece de fim de ano

by

Ivone Boechat

Senhor,
não vivi
o tempo do Ano Velho,
com a devida inteligência,
devo confessar,
gastei dias
abençoados demais
me equilibrando
nos vários empecilhos
da incompetência,
nos vendavais
da concorrência,
no medo de tropeçar.
Senhor,
dá-me outro Ano Novo,
sei que não mereço,
não aprendi a ficar mudo
nas adversidades
e provocações
pelo caminho,
nem sei como viver as novidades
sem chorar;
reconheço, a pequenina força,
se lutar sozinho,
sem orações,
não percebo tudo,
prometo melhorar
e nem um dia
me afastar do altar.

Ivone Boechat

Untitled

by

Ivone Boechat

Andorinhas

Ivone Boechat

Andorinhas
sobrevoam
espaço fugidio,
levando
conforto e carinho,
ao arrepio
da solidão...
procuram
lugar seguro
para o ninho,
abraçam
outra andorinha
pra fazer
verão.

Untitled

by

Ivone Boechat

Andorinhas

Ivone Boechat

Andorinhas
sobrevoam
espaço fugidio,
levando
conforto e carinho,
ao arrepio
da solidão...
procuram
lugar seguro
para o ninho,
abraçam
outra andorinha
pra fazer
verão.